Diário sentimental da Pont Marie

2015/  proposição + fotografia + diário

Trabalho feito durante a residência na Cité Internationale des arts, em Paris, que partiu de uma proposição: fotografar o mesmo lugar todos os dias no mesmo horário ao longo do período da residência. Às 10h da manhã, de janeiro a julho, fazia uma foto deste ângulo da ponte e depois escrevia uma entrada do diário. O trabalhou gerou alguns outros, como o texto e a performance "Tem país na paisagem?" e o livro Parque das ruínas. Teve uma versão publicada na antologia "Olhar Paris" org. Leonardo Tonus, Ed. Nós, 2016).