capa

colofão

74B755B0-259E-43D7-8C6C-1523E5BBB66D

Parque das ruínas.

posfácio de Joana Matos Frias (.pdf)

96 páginas | 2 poemas longos + 1 P.S.

Luna Parque, 2018.

edição argentina: Parque de las ruinas. Tradução de Diana Klinger e Florencia Garramuño. Buenos Aires: Mandacaru editorial, 2020.

Composto por dois poemas longos e imagens. O primeiro, "Parque das ruínas", conjuga uma reflexão sobre os diversos tempos: por um lado, o tempo passando, o registro do "infraordinário", o dia-a-dia e a experiência íntima e privada e, por outro lado, o modo como esses tempos podem ser articulados com o tempo histórico, mais especificamente com a crise no Rio de Janeiro, em 2016, época em que o texto foi escrito. O segundo poema, "O poema no tubo de ensaio", propõe pensar a poesia a partir do ensaio. Articulando relatos pessoais com uma pesquisa sobre o processo de criação, os textos partiram de versões e apresentações ao vivo. 

 

versão ao vivo do poema Tem país na paisagem

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Twitter
  • YouTube